Uma história (quase) bonita

Tenho ouvido coisas do tipo: “seus textos são muito sérios”, “gosto do que você escreve, mas podia escrever sobre coisas mais alegres”, e outras parecidas. Pensando em tudo o que já escrevi, publicado ou ainda inédito, tenho de dar razão às pessoas, a balança pende para o lado da dureza da vida. Vou, então, por Leia mais… »

A beleza da palavra mantida

Dia desses, encontrei um professor por quem tenho muito apreço. Foi um encontro rápido, afinal estamos sempre correndo e ele, embora com mais de oitenta anos, mantém vida muito ativa. Boas conversas, mesmo curtas, costumam deixar efeito residual, fazem nossa mente a elas retornar, ruminando até que seu valor seja definitivo. Nesse caso particular não Leia mais… »